Obrigado pela visita!!!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

CHINELAS DE VIANA DO CASTELO

domingo, 23 de junho de 2013

SÃO JOÃO DE BRAGA

O São João de Braga é uma festa popular, que tem lugar no mês de Junho em Braga, Portugal, que celebra o nascimento de São João Batista. O culminar da festa é na noite de 23 para 24 de Junho.
Um dos pontos centrais é em torno da Capela de S. João da Ponte, edificada no século XVI a mando de D. Diogo de Sousa. Apesar dos mais antigos documentos datarem do século XIV é provável que estes festejos tenham origem prévia.
A cidade é extensamente decorada, desde as mais importantes ruas do centro histórico, passando pela principal artéria da cidade, a Avenida da Liberdade, e culminando no parque da Ponte.
Na noite de S. João milhares de pessoas ocupam as ruas da cidade com martelinhos e o alho porro. O rio Este, quando cruzado pela Avenida da Liberdade, serve de palco a tradicionais quadros bíblicos referentes a São João Batista. De um dos lados da ponte está representado o batismo de Cristo e do outro lado S. Cristóvão, com o menino Jesus aos ombros, sobre as águas do Este.
Na cultura popular abundam cânticos referentes ao festejo:
Ó meu S.João da Ponte
A vossa Capela cheira
Cheira a cravo, cheira à rosa
Cheira à flor da Laranjeira
S.João vem cá abaixo
Que tu chegas cá num ai
No céu nem fazes ideia
Do que cá por Braga vai

terça-feira, 4 de junho de 2013

CIDADE DE SANTOS COMEMORA O DIA DE PORTUGAL




A cidade de Santos, no litoral de São Paulo, recebe no próximo domingo (9) a 4ª edição do Dia de Portugal. O evento é considerado a maior festa da comunidade portuguesa na região. No encontro haverá música, dança, artesanato e doces típicos portugueses.


O evento acontece na Praça Mauá, no Centro, a partir das 9h. Objetivo é resgatar a cultura portuguesa na Baixada Santista e valorizar a forte influência lusitana na formação do povo e da cultura santista. A festa é uma celebração ao Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. A solenidade de abertura do evento contará com a presença do cônsul honorário de Portugal em Santos Armênio Mendes, e de autoridades locais e representantes de entidades da comunidade.

Para saber um pouco mais da história das bordadeiras do Morro do São Bento, os participantes poderão visitar a tenda das artesãs que integram a União das Bordadeiras do Morro do São Bento. No local, serão vendidos alguns dos bordados produzidos por elas. Também serão comercializados doces conventuais portugueses, como os famosos pastéis de Santa Clara e de Belém. Toda renda obtida na venda desses doces será destinada à Escola Portuguesa, que atende crianças carentes. Quem quiser ajudar os mais carentes pode ainda levar um quilo de alimento não perecível. As doações serão encaminhadas ao Fundo Social de Solidariedade de Santos.


Confira a programação completa do evento:

9h às 9h50 - Orfeão do Centro Cultural Português

10h às 10h20 - Solenidade de Abertura

10h30 às 10h50 - Rancho Folclórico Vasco da Gama

11h às 11h20 - Grupo Folclórico Cruz de Malta

11h30 às 11h50 - Banda Filhos da Tradição

12h às 12h20 - Rancho Folclórico da A. A. Portuguesa

12h30 às 12h50 - Rancho Folclórico Veteranos Apaixonados pelo Folclore

13h às 13h20 - Rancho Folclórico Verde Gaio

13h30 às 13h50 - Poetas Vivos

14h às 14h20 - Rancho Folclórico Típico Madeirense

14h30 às 14h50 - Vira Livre

15h às 15h20 - Rancho Folclórico Tricanas de Coimbra

15h30 às 15h50 - Grupo Fado por Acaso

16h às 16h20 - Rancho Folclórico da Casa de Portugal de Praia Grande

16h30 às 17h - Grupo Folclórico da Eira (de Newark - USA)

17h10 às 18h10 - Marly Gonçalves, Ricardo Araújo e Renato Araújo


sábado, 11 de maio de 2013

ATIVAÇÃO FOLCLÓRICA EM SANTOS/SP - BRASIL.

Componentes e admiradores de diversos Grupos Folclóricos da comunidade portuguesa de Santos com o apoio do conselho da comunidade Luso Brasileira, realizaram no passado dia 20 de abril de 2013 uma ativação folclórica(flash mob) em pleno coração do Gonzaga(bairro tradicional de Santos) . Os Componentes chamaram a atenção do público cantando e dançando pelas ruas , em frente as lojas e shoppings  da região as modas do Folclore Português.
Parabéns pela iniciativa!  





sábado, 27 de abril de 2013

FESTA DAS CRUZES - BARCELOS 2013

De 28 de Abril a 05 de Maio de 2013

quinta-feira, 28 de março de 2013

COMPASSO PASCAL


O Compasso Pascal é uma tradição cristã que consiste na visita casa a casa de uma paróquia (daqueles que a queiram receber) do Crucifixo de Cristo no dia de Páscoa para celebrar a sua Ressurreição.


Compasso Pascal no Minho

http://folcloredeportugal.blogspot.com.br/2010/03/compasso-pascal-no-minho.html

segunda-feira, 18 de março de 2013

TRAJES DE ROMARIA - SÃO TIAGO DE SILVALDE - ESPINHO


Homem - Calça e colete de surrobeco, camisa branca de linho, faixa preta, lenço tabaqueiro à cinta ou no bolso, chapéu fitado e botas pretas.

Mulher - Blusa e saia de algodão às flores ou riscas de várias cores, faixa preta ou vermelha, lenço de merino pelas costas. Na cabeça pode pôr lenço de cachené, chapéu ou rodilha (quando está só de cabelo com pucho) para servir de apoio à condessa (cesta de merenda). Nos pés chinelos e sem meias.

Fonte: R.F. São Tiago de Silvalde.

sábado, 16 de março de 2013

O falar e o cantar de antigamente na Glória do Ribatejo

Assim que se deve fazer recolhas, entrevistando os mais antigos. Aqui uma entrevista em 1987 na Glória do Ribatejo.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

FESTA DAS FOGACEIRAS 2013- SANTA MARIA DA FEIRA.

Festa das Fogaceiras 2013

A Festa das Fogaceiras teve origem num voto ao mártir S. Sebastião, em 1505, altura em que a região foi assolada por um surto de peste que dizimou parte da população. Em troca de protecção, o povo prometeu ao santo a oferta de um pão doce chamado fogaça.
S. Sebastião, que segundo a lenda padeceu de todos os sofrimentos aquando do seu martírio em nome da fé cristã, tornou-se, assim, o santo padroeiro de todo o condado da Feira.

No cumprimento do voto, os ofertantes incorporavam-se numa procissão que saía do Paço dos Condes e seguia pela Igreja do Convento do Espírito Santo (Lóios), onde eram benzidas as fogaças, divididas em fatias, posteriormente repartidas pelo povo. Assim nasceu a Festa das Fogaceiras.

Cumprida em cada dia 20 de Janeiro, esta promessa constitui uma referência histórica e cultural para as Terras de Santa Maria.

sábado, 5 de janeiro de 2013

AS JANEIRAS E O CANTAR DOS REIS



Cantar as Janeiras ou reis (esta designação varia de região para região) é uma tradição em Portugal que consiste no cantar de músicas pelas ruas e casas por grupos de pessoas (hoje em dia as janeiras ou reis são praticamente mais cantadas por grupos folclóricos, já poucos grupos populares as cantam) anunciando o nascimento de Jesus, desejando um feliz ano novo. Esses grupos vão de porta em porta, pedindo aos residentes as sobras das festas natalícias. Hoje em dia, essas 'sobras' traduzem-se muitas vezes em dinheiro.


Ocorrem em Janeiro, começando no dia 1 e estendendo-se até dia 6, Dia de Reis ou Epifania. Hoje em dia, muitos grupos (especialmente os Grupos Folclóricos com a finalidade de arranjar dinheiro para as suas despesas) prolongam o cantar de Janeiras ou reis durante todo o mês.


A tradição geral e mais acentuada, é que grupos de amigos ou vizinhos se juntem, agasalhados com roupas quentes para fazer frente ao frio da época e com ou sem instrumentos (no caso de os haver são mais comuns os folclóricos: Acordéon ou concertina, bombo, ferrinhos flauta, viola, etc.). Depois do grupo feito, e de distribuídas as letras e os instrumentos, vão cantar de porta em porta pela vizinhança.
Terminada a canção numa casa, espera-se que os donos tragam as janeiras ou os reis (presunto ou salpicão, nozes, ou doces e claro uma pinga de vinho, etc. Por comodidade, é hoje costume dar-se dinheiro, embora não seja essa a tradição).
No fim da caminhada, o grupo reúne-se para ver o resultado, ou então, comem todos juntos aquilo que receberam.
As músicas utilizadas, são por norma já conhecidas, embora a letra seja diferente em cada terra. São músicas simples, habitualmente à volta de quadras simples que louvam o Menino Jesus, Nossa Senhora, São José e os moradores que contribuíram. Tipicamente havia também algumas quadras insultuosas reservadas para os moradores que não davam as janeiras ou reis.



Eis algumas quadradas das janeiras ou reis;




Ó da casa nobre gente
que escuteis e ouvireis
recordai do vosso sono
e vinde ouvir o santo reis


Vimos cantar as Janeiras ( ou reis)
Boas festas desejar
Que tenha muita saúde
No ano qu'está a entrar.


Viva lá sr João
os anos que Deus quiser
viva também uma rosa
que Deus lhe deu pra mulher



Com amizade
Agradecemos
E para o ano
cá voltaremos.

(http://etnografiaefolclore.blogspot.com.br/)

***********************