Obrigado pela visita!!!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

GRUPO FOLCLÓRICO E CULTURAL DANÇAS E CANTARES DE CARREÇO - VIANA DO CASTELO

O Grupo Folclórico e Cultural Danças e Cantares de Carreço é uma associação cultural fundada em 6 de Agosto de 1974, com o objectivo de promover a investigação, a defesa e divulgação dos valores históricos, artísticos e antropológico-culturais da região de Viana do Castelo, dando especial destaque à freguesia de Carreço.Carreço, “com os pés no Oceano Atlântico e com a cabeça engrinaldada de verdura” é uma freguesia suburbana situada a norte de Viana do Castelo, e apresentando uma paisagem de quadros diversos, partindo de um litoral arenoso, espairando-se por uma veiga ubérrima, apenas interrompida pela colina de Montedor, para ocupar uma zona de encosta até se finar na montanha.Ao longo dos seus anos de existência, o G.F.C.D.C.C. tem apresentado e divulgado o seu folclore, dando a conhecer os seus usos e costumes tradicionais, através das suas danças, dos seus cantares e dos seus variados e coloridos trajes.Este quadro da vida rural, mantido vivo pelas diversas actividades anuais do grupo, deve-se ao riquíssimo legado cultural deixado pelos antepassados cuja principal fonte de sustentação assentava na agricultura. Fainas diárias, tais como ceifas, sachadas de milho, desfolhadas e malhadas constituíam motivo suficiente para o surgimento espontâneo de cantos e danças no campo, nas eiras ou em qualquer terreiro; e em consequência directa, os trajes surgem dos materiais que a agricultura fornecia: o linho, a lã e a estopa, instituindo assim o folclore em Carreço.Com o decorrer do tempo e com o auxílio precioso da investigação, esta associação aperfeiçoou-se em todos os domínios da sua actividade: o canto, a música, a dança e o modo de trajar. Houve evolução no seu modo de saber-fazer, saber-ser e saber-estar e isso abriu-lhe novos horizontes, permitindo-lhe atravessar fronteiras e oceanos, e percorrer o Mundo.Depois de já ter divulgado o seu folclore nos mais variados pontos do país, participando nas mais diversas actividades (festas, romarias, obras de beneficência e festivais de folclore), teve oportunidade de se deslocar, várias vezes à vizinha Espanha (Burela, Gijon, Oviedo, Saragoça, Pamplona, Múrcia e Astúrias, entre outras). O grupo foi convidado, em 1995, a participar em diversas manifestações folclóricas no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América, e mais tarde, em 1998, nas cidades brasileiras de S.Paulo, Rio de Janeiro, Teresópolis e Jacarepaguá. Participou no tratado de geminação existente entre a cidade de Viana do Castelo e Hendaye, em França, onde actuou em Abril de 1999; voltando a este país por mais três vezes. Da primeira vez, actuou nas cidades de Paris e Macôn, (2001), da segunda, em Nice (2004) e da terceira vez, na província da Bretanha, (2005). No ano de 1999, esta associação deslocou-se pela primeira vez a Itália, mais precisamente à Sicília, onde voltaria 6 anos mais tarde. Já em 2002, regressa a este país para actuar na Universidade de Pavia, e na cidade de Milão. Em 2001, vai à Região Autónoma da Madeira, mostrar o seu folclore. No ano de 2004, o grupo parte em digressão pela península da Escandinávia, participando nos 50 anos do NorskFolkmuseum Dansegruppe de Oslo, na Noruega, na feira artesanal de Gamla Linköping e em Böras, na Suécia. Em 2006, o GFCDCC vai à Hungria onde participa no Festival Internacional de Agria, em Eger e no Carnaval das Flores em Debrecen, ganhando neste festival o Prémio de Grupo Artístico. No ano de 2007, o G.F.C.D.C.C. está presente nos festivais de Nyíregyháza na Hungria, e de Subótica na Sérvia. 2008 é o ano da concretização de uma permuta iniciada em 2006 com o Grupo “Warmia”, da cidade de Olsztyn na Polónia.O grupo cresceu, evoluiu e venceu, mas se esta associação triunfou, foi a expensas de muito trabalho, de muita dedicação e de muita perseverança. Hoje, mais de 30 anos depois, pode-se dizer que o seu percurso foi longo e moroso, todavia dignificante se se considerar a ascensão cultural de que foi objecto, desde a sua fundação. Porque o seu currículo em deslocações é assaz alargado, é-o também em actividades promovidas por si. Festivais de folclore, Janeiras, Festas populares, Jogos Tradicionais, Feirões, e Arraiais Minhotos, são alguns dos empreendimentos culturais que realiza em prol da cultura e em prol da população carrecence.Este grupo é sócio da Federação de Folclore Português, da Associação de Grupos Folclóricos do Alto Minho, e está inscrito no INATEL.





*************************


Nenhum comentário: