Obrigado pela visita!!!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

TRAJES DO ALENTEJO - CÔCA DE PORTALEGRE E AZEITONEIRA.

Dois trajes muito interessantes do Alentejo , e que são apresentados pelo Grupo Folclórico e Cultural da Boavista - Portalegre.

O primeiro Traje é a Côca de Portalegre:

Trata-se de um trajo de mulher, todo de cor preta, que no início do século XIX era utilizado no dia do casamento, no início do século XX e com a introdução de cores claras nos trajos de casamento, a côca passou a ser fato de viúva, de se ir confessar na semana santa, de ir à missa, ou para efectuar visitas ou encontros clandestinos/proibidos. Este trajo deixou de se ver na cidade de Portalegre por volta dos anos 30 do século XX.Era confeccionado em tecido de algodão, em brocado de seda, e em merino de lã sedoso de acordo com as posses de cada pessoa e condição social.


O trajo é composto por:

Blusa: com franzido nos punhos e na cintura, finge uma blusa sob uma casaquinha com colarete, abotoa de lado ao pescoço,descendo depois ao meio do peito à cintura.Saia: franzida na cintura e comprida até aos pés.
Manto: colocado sobre a cabeça, tapando o corpo da mulher até à cintura ou até à anca de acordo com o nível social de quem o veste (até à cintura para as mulheres abastadas e pela anca para as mulheres da classe média) sendo na parte da frente pendurada, a cair sobre o rosto, uma renda (espessa de forma a que a pessoa não possa ser reconhecida.Meias: pretas ou cinza feitas à mão de cordãozinho.
Sapatos: pretos, tipo chinelo com um botão de lado ou cordão atado no peito do pé, de fivela ou de atanado.Nota: a roupa interior usada era semelhante à das outras mulheres variando apenas a qualidade do plano utilizado na sua confecção, em vez de pano cru era utilizado pano branco (conhecido por "casquinha de ovo" mais fino do que o pano cru ou linho.

O segundo Traje é de trabalho - Azeitoneira:

Azeitoneira é a mulher que ripa e apanha a azeitona. Porque se tratava de um trabalho efectuado no Inverno, os tecidos utilizados eram de algodão com pêlo por dentro ou de flanela.

O trajo é composto por:

Blusa: era confeccionada em chita ou em lainete quase sempre de cores vivas. Saia: feita de riscado, às riscas ou aos quadrados, ou de gorgorina às flores. Franzida na cintura ou de pregas soltas.Avental: de chita ou de riscado, quase acompanhava o comprimento da saia. Atando atrás na cintura com um laço tendo uma ou duasalgibeiras.Meias: feitas à mão, tecidas com fio de algodão (cordãozinho no dizer do povo).Sapatos ou botas de atanado: tipo de cabedal grosseiro. Usavam-se botas ou sapatos de acordo com as "posses", o poder de compra de cada um.
Lenço: de algodão ramejados, que usava na cabeça.
Chapéu: de feltro, de abas viradas para baixo.
Manguitos: espécie de meias mangas que utilizavam para proteger as mangas da blusa. Camisa: usada como roupa interior. Tipo de vestido sem mangas, com pouca roda e a bater por cima do joelho. Feita de pano cru.
Saiote ou saia de baixo: com franzido na cintura e a acompanhar o comprimento da saia. Era feita de flanela.Corpete ou colete: para aconchegar os seios - substituído nos nossos dias pelo soutien. Feita de pano cru.
Utensílios:Cesta: para ir depositando as azeitonas que ia apanhando.
Cocho de cortiça: por bebiam os trabalhadores.
Xaile de lã: que servia de protecção e agasalho em todas as épocas do ano. Servia também de toalha na hora das refeições.
Tarro de cortiça: para transportar os alimentos. Este recepiente tem qualidades termicas que lhe permitem manter os alimentos à temperatura original durante várias horas..Talega ou bolsa: recipiente confeccionado em tecido onde se transportavam os alimentos sólidos - pão, toucinho, queijo, etc.

2 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde, fiquei muito alegredo com o seu post. escolheu dois trajes muito interessantes e muito caracteristicos desta região. Espero que um dia tenha o feliz prazer de assistir a um espectaculo do grupo e ver que ainda existe a preocupação de preservar o que e nosso, as nossas raizes, os nossos costumes!

Luís Carlos Vaz

LUIZ - FOLCLORE PORTUGUÊS disse...

Olá Amigo Luís Carlos!
Obrigado pelo comentário.
É com muito prazer que visitei o site do vosso Grupo e vi realmente que o Folclore e as Tradições Alentejanas estão muito bem representadas!
Um abraço!