Obrigado pela visita!!!

quinta-feira, 26 de março de 2009

TRAJE DE LAVRADEIRA DE AFIFE

Camisa de linho branco de corte tradicional sem bordados nos ombros ou nas mangas. Colete de tecido de lã vermelha e barra de tecido preto, decorado com bordado aplicado de vidrilhos e galão.

Saia de tecido Manual vermelho, com listas pretas estreitas ladeando lista branca; na cintura emenda pregueada e na orla forro de tecido azul-marinho. Na frente, avental simples de tecido manual vermelho listado a preto, decorado a meia altura com duas fiadas de topes (o mesmo que mosca ou puxado), terminando na orla com fita vermelha trabalhada.

Presa na cintura, entre a saia e o avental , espreita a algibeira em forma de coração estilizado, de tecidos vermelho e preto, bordados com abertura a meio, dexando ver o lenço branco rendado.

Cruzado sobre o peito, lenço cor de laranja estampado e franjado, contornando o decote e escondendo as pontas na cintura.



Na cabeça, lenço de fundo amarelo-canário estampado e franjado, com as pontas cruzadas na nuca e atadas no alto. Calça meias brancas e chinelas pretas sem bordados.

Adorna - se com brincos à rainha , e no pescoço, colar de contas com coração, fio e afagador.

Como características deste trajo, apontam - se em primeiro lugar uma certa sobriedade nas cores dos tecidos da saia e do avental, onde predomina o vermelho a contrastar com o preto, o branco e o azul-escuro do forro, sem qualquer decoração.

Também aqui estão ausentes os bordados na camisa, contrariamente ao mais frequnte nos trajos de lavradeira, embora apareçam de forma discreta no colete e na algibeira.

Quanto aos lenços, o de cor amarela predomina na cabeça, enquanto que o cor laranja é preferido para cruzar no peito, sempre estampados e com franjas.



Fonte: O trajo regional em Portugal , de Tomaz Ribas.





domingo, 8 de março de 2009

SALOIAS - ILHA DA MADEIRA.




As saloias são duas meninas que acompanhavam as insígnias do Espírito Santo e respectivos festeiros por ocasião da visita Pascal. As saloias trajavam e trajam, ainda hoje, vestido branco de linho, com botões de ouro no colarinho . Habitualmente o vestido é ornamentado com colares de ouro e folhas de alegra-campo verde. Sobre o cabelo trançado coloca-se uma carapuça enfeitada com colares e prendas de ouro. E, para completar o conjunto, bota chã e rica capa vermelha ornada de flores (perpétua amarela) e muitas prendas de ouro.