Obrigado pela visita!!!

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

GRUPO FOLCLÓRICO "AS TRICANAS DE OVAR" - BEIRA LITORAL.


O grupo
folclórico as tricanas de Ovar ,fundado em maio de 1979,e após profundo e apurado trabalho de pesquisa e recolha ,dignou repor a verdade folclórica a nível de danças,cantares e trajes regionais ,passando a ser reconhecido e a ter o apoio da federação do folclore português desde 1981 e da secção de etnografia e folclore do inatel desde 1983.
apresenta no seu curriculum atuações por todas as regiões de Portugal,com participações nos melhores festivais nacionais e internacionais; na europa ,nomeadamente em Espanha e França; e , em 1997 e 2000, no Brasil.
Continua a recolher as danças e cantigas, os trajes e utensílios da vida do povo para o seu museu etnográfico.Canta e dança o que é mais genuíno da sua região que engloba não só as danças do campo,onde situa-se,mas também, das margens da ria e do mar.
Maioritariamente, dança os viras de Ovar (quase todos com uma coreografia espetacular),dançados nos areais e nas eiras ou terreiros, diversas modas de roda,as tiranas,o real das canas, a cana verde vareira e o realista(considerado o fado de Ovar).A festa(tocata)é constiuída por instrumentos tradicionais tais como:concertinas,cavaquinhos,violas,violões e bombo.
O vestuário é constituído por trajes do fim do séculoXIX e do início do séculoXX:tricanas de ovar(de capucha e de xaile),noivos ricos,senhoras de capotões e chapeirões,lavradores ricos, romeiros ,lavradores em traje de festa,domingueiros.
Ligados ao trabalho:galinheira,leiteira,roçador de junco,traje de malhada,lavrador de gabão,pescadores,varinos.
Usa o chamadouro para a pesca do arrasto e os pregões dos pescadores para a venda do pescado e da galinheira para a venda de galinhas e coelhos.
O grupo folclórico As Tricanas de Ovar é uma secção do grupo desportivo e cultural de Guilhovai e membro do núcleo organizador de manifestações etno-folclóricas de Ovar.
S.Donato,um dos lugares da jovem freguesia de S.João,onde se situa a sede do grupo folclórico as tricanas de Ovar, é um dos mais antigos de Ovar.O primeiro documento que alude à vila de S.Donato data do ano de 922.segundo a tradição,o nome deste lugar proviria do facto de ter sido doado ou donato ao mosteiro de crestuma.
da capelinha,erigida no local do santo,nada resta pois foi demolida em 1906.A nova capela tem como padroeira Nossa Senhora da Ajuda e foi inaugurada em maio de 1909.A capela tem, no nicho da frontaria,uma escultura de S.Goldrofe,em calcário, dos meados do século XV.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

TRAJE DE FESTA DE LAVRADEIRAS RICAS - ARGONCILHE - DOURO LITORAL.


Conjunto de trajos muito idênticos na sua composição: Casaquinhas e saias compridas pretas.
acessórios: chapéus de feltro ou de palhinha, sombrinhas, meias, chinelas e ouros.
Mais uma vez o preto é eleito por estas lavradeiras em trajo de festa.
podemos no intanto distinguir dois trajos mais antigos, relativamente aos restantes.Assim, a primeira e a terceira vestem uma casaquinha de corte mais tradicional e uma delas coloca sobre os ombros uma capa comprida de merino; as suas companheiras optaram por um figurino mais citadino, datável da primeira década do século xx.Todavia,todas elas permanecem muito próximo dos padrões tradicionais na escolha dos chapéus, nos ouros que exibem e na forma como se calçam.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

TRAJE DE DÓ OU LUTO ALIVIADO -SANTA MARTA DE PORTUZELO.




A designação de trajo azul aplica-se para identificar este conjunto,caracterizado pela predominância de cores sóbrias - azul,lilás,preto,branco-pontuadas de amarelo e verde.Mais do que distinção no corte das peças que o constituem, é o colorido que marca a sua grande individualidade.Usado pelas mulheres casadas,nomeadamente, aquelas com maridos ausentes (emigrantes), era também vestido em ocasiões de luto aliviado,donde lhe vem a designação de trajo de dó.Assim, a camisa branca mantém a decoração bordada a azul;as saias sóbrias,brancas ou pretas com listas brancas,enfeitadas com moscas(pequena argola feita com o fio de trama puxado,utilizado na decoração dos tecidos de vestuário e peças de casa)e por vezes listas verdes, apresentam forro preto esbicado em cima e onde podem surgir silvas ,bordadas a branco.Os coletes de trespasse,azuis ou pretos, mas de cinta sempre preta,são decorados na frente e na costura de junção dos dois tecidos com fitas e galões, abotoando ao lado. Frequentemente, os aventais, com tira preta,são decorados quer por motivos geométricos , quer por motivos florais,no colorido sóbrio já descrito.Também a algibeira de baeta azul é bordada a missangas ,vidrilhos ou fios policromos.Os lenços de cabeça e peito estão em consonância com os tons sóbrios,surgindo também a cor de café moído,estampados por vezes sem franja,quando de cabeça.Calçam meias rendas de algodão branco e chinelas pretas.Sobre o peito e nas orelhas usam os ouros tradicionais.

sábado, 23 de fevereiro de 2008

A ENCOMENDAÇÃO DAS ALMAS E O CANTAR DOS MARTÍRIOS.


É durante a quaresma que se observa,em várias regiões de Portugal uma tradição mantida desde há séculos: a encomendação das almas e o cantar dos martírios .trata-se de cânticos religiosos entoados tanto por grupos de homens como de mulheres ou os dois em conjunto.Os homens que têm a seu cargo a encomendação das almas,percorrem as povoações procedendo à visitação nos domingos da quaresma, partindo pela manhã após a missa, pedindo esmola e entoando cantos piedosos por intenção das almas , revertendo uma parte das esmolas para fins beneficência e a outra parte a igreja ou capela dos lugares a que pertencem,tendo por destino a celebração de missas por alma dos defuntos.
na entoação dos martírios ,os grupos reunem-se dentro das localidades ,à porta das igrejas ou capelas ,no adro ,ou noutros locais já costumados.
As mulheres vestidas de negro ,entoam os cânticos nas sextas feiras ou nos domingos da quaresma,à noite ,sempre sítios altos ,nas encruzilhadas ou subindo à torre das igrejas.
O ritual da encomendação das almas ,integrado no culto dos mortos ,verificado noutras celebrações do calendário,toma, ainda, conforme as regiões do país ,a designação de lamentar as almas ,deitar as almas ,botar as almas, e de inventar as almas.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

GRUPO FOLCLÓRICO CRUZ DE MALTA - SANTOS - BRASIL.

O grupo folclórico Cruz de Malta- Santos/Sp-Brasil,tem por objetivo a
representação cultural de Portugal,
propondo-se,
nomeadamente ,a fazer recolhas de canções ,
danças,jogos,
lendas trajes,
supertições,
crenças,tradições sociais,utensílios de trabalho e tudo o que faz parte dos usos e costumes do povo português.Outros objetivos do grupo são conservar,engrandecer e valorizar o patrimônio artístico e cultural de Portugal.além disso,o grupo se preocupa ,também,em promover contatos ,intercâmbios com outras entidades culturais,e,ainda,participar de colóquios,congressos e festivais de folclore.Composto hoje por amigos que têm em comum,além de outras coisas ,o amor pelo folclore de Portugal,o grupo folclórico Cruz de Malta originou-se da união de alguns portugueses e luso-descendentes,sendo que ,dentre eles ,podemos citar o sr.Manuel da Luz Sebastião e a sra.Cármina de Andrade Sebastião, respectivamente,o presidente e a primeira dama deste grupo,portugueses que como tantos outros ,vieram para o Brasil e, na cidade de Santos/Sp,se estabeleceram,formando a maior concentração de imigrantes lusitanos existente no país.Dessa forma,foram,esses imigrantes e seus descendentes,responsáveis,em parte pela povoação da cidade,e,como consequencia,fizeram dela um verdadeiro altar das tradições portuguesas.Faz parte do grupo,ocupando o cargo de diretor de folclore ,o jovem Luiz Abílio Ferreira Alves Rodrigues , que ,com vistas à preservação das tradições da terra de seus pais ,é grande defensor e incentivador das manifestações folclóricas típicamente portuguesas ,além de diretor é cantador do grupo.o grupo conta ,ainda,com a presença do ensaiador Manoel Ricardo De Andrade Sebastião,que está no folclore desde muito jovem,atuando como ensaiador e bailador em grupos folclóricos de Santos e São Paulo,adquirindo ,assim,a experiência necessária para exercer as funções de ensaiador do Cruz de Malta.
destacamos que o grupo ,atualmente com cerca de 40 integrantes,já atuou em diversas comemorações na cidade de Santos e região,e,também na capital do estado de São Paulo,além de participar ,ainda do festival de folclore realizado em Curitiba/PR,atendendo , desta maneira ,aos diversos convites que recebeu e recebe em busca da divulgação do folclore português.
Contato para atuacões - 013-32334568.
Site Recomendado: Grupo Folclórico Cruz de Malta
***********************
Grupo Folclórico Cruz de Malta - Santos/SP-Brasil.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

TRAJE DE LAVRADEIRA - AREOSA.


Este traje também de festa,característico da freguesia da Areosa é o que menos evoluiu , pois antes desta variedade de trajes à qual assistimos no concelho de Viana do Castelo ,existia um único, vermelho.
este traje da Areosa,é considerado o mais vermelho de todos.
Os lenços são de campo vermelho, a parte de cima do colete é vemelha,o forro e a cor principal da saia é vermelho, a algibeira é vermelha.
O forro apresenta em alguns casos silvas bordadas a lãs de cores e missangas,e embora não seja usual aparecem também outras silvas na parte superior do forro.os aventais apresentam formatos diversos ,sendo os mais característicos os aventais com formas geométricas .a tira do avental é geralmente bordada,ostentando frequentementeas palavras AMOR, AMIZADE,ou as iniciais da proprietária.o rigor do colete era de cor preta ,cor de vinho,roxa ou azul e bordado a lãs e missangas.a camisa,que vai dos ombros aos joelhos,apresenta bordados a branco nas ombreiras.nas camisas mais modernas vê-se bordados a azul.a chinela de cabedal era sem bordados o que não impedia que a meia o fosse.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

LENDA DO GALO DE BARCELOS.


DIZ A LENDA QUE UM PEREGRINO INDO PARA SANTIAGO DE COMPOSTELA PARA CUMPRIR UMA PROMESSA,PASSOU PELA CIDADE DE BARCELOS , NO NORTE DE PORTUGAL,PARA DESCANSAR.ALI ELE FOI ACUSADO DE UM CRIME QUE NÃO COMETEU E FOI CONDENADO À FORCA .ANTES DA EXECUÇÃO ,PORÉM , ELE PEDIU PARA SER LEVADO Á PRESENÇA DO JUIZ QUE HAVIA DADO A SENTENÇA .O FALSO CONDENADO DISSE EM VOZ ALTA,ENQUANTO O JUIZ ALMOÇAVA UM FRANGO ASSADO:SOU UM HOMEM INOCENTE , E ESTE GALO IRÁ CANTAR PARA PROVAR O QUE DIGO! NO MOMENTO EM QUE O FORASTEIRO ESTAVA COM A CORDA NO PESCOÇO , O GALO ASSADO BATE AS ASAS E CANTA , PARA ASSOMBRO DO JUIZ , QUE CORRE PARA SOLTAR O HOMEM INOCENTE DA FORCA.

TRAJE DE MORDOMA.

CAMISA DE CORTE TRADICIONAL,

BORDADA A PONTO DE CRUZ COM FIO AZUL
NO CÓS, CARCELA, OMBREIRAS E MANGAS.
COLETE DE TRESPASSE DE TECIDO DE LÃ
AZUL COM BARRA DE VELUDO PRETO ,
DECORADO COM BORDADOS APLICADOS DE MISSANGAS E VIDRILHOS, FORMANDO MOTIVOS FLORAIS .
SAIA COMPRIDA DO MESMO TECIDO AZUL ,
DECORADA COM REFEGOS,FORRO DE VELUDO PRETO COM BORDADO APLICADO IDÊNTICO AO DO COLETE, GUARNECIDO NA ORLA, COM FOLHO DE CETIM PRETO.

AVENTAL DE VELUDO NEGRO,DECORADO NO CENTRO COM ESCUDO REAL ENVOLVIDO COM MOTIVOS VEGETALISTAS ,TERMINANDO COM FITA PRETA DE CETIM TRABALHADA E FOLHO DO MESMO TECIDO .
SEGURA NA MÃO UMA VELA VOTIVA (OU UM PALMITO) .A VELA VOTIVA É ADORNADA COM FLORES DE PAPEL METALIZADO E A BASE ENVOLVIDA NO LENÇO BRANCO DE NAMORADO , BORDADO A PONTO DE CRUZ COM LINHA VERMELHA , FORMANDO MOTIVOS DE SIMBOLOGIA AMOROSA.
NA CABEÇA, LENÇO DE SEDA VERMELHO.
PEITO ADORNADO COM UMA GRANDE VARIEDADE DE PEÇAS DE
OUROS TRADICIONAIS :COLAR DE CONTAS, CORDÕES COM CRUZES E CORAÇÕES FILIGRANADOS,PEÇAS,AFAGADORES E NAS ORELHAS BRINCOS À RAINHA.CALÇA MEIA BRANCA RENDADA
E CHINELAS PRETAS.
SER ESCOLHIDA PARA MORDOMA DA FESTA DO SANTO VENERADO NA TERRA ERA MOTIVO DE GRANDE ORGULHO E DISTINÇÃO , DESEJADO POR TODAS AS RAPARIGAS .
ESTE CARGO MUITO PRESTIGIANTE E HONROSO,SIGNIFICAVA O
DESENPENHO DE UMA ATIVA PARTICIPAÇÃO NOS PREPARATIVOS DA FESTA ,NA RECOLHA DE OFERENDAS E DONATIVOS ,MAS
EXIGIA-LHES TAMBÉM UMA VIDA SEM MÁCULA ,ISTO É ,SEREM
SOLTEIRAS E VIRGENS .
A FESTA REVESTIA-SE ,POR ISSO,DA MAIOR IMPORTÂNCIA E SOLENIDADE,MANIFESTADAS NO TRAJE PRÓPRIO USADO PELA MORDOMA.
COMO NÃO PODIA DEIXAR DE SER ,ERA QUASE TÃO RICO COMO O TRAJE DE NOIVA, DESTINGUINDO-SE PELA COR AZUL ALFAZEMA,
PELA AUSÊNCIA DA CASAQUINHA ,SUBSTITUIDA PELO COLETE,
E PELOS ACESSÓRIOS PRÓPRIOS:A MORDOMA LEVA NA MÃO A VELA VOTIVA (OU PALMITO) ,MUITO ENFEITADA E NA
CABEÇA UM LENÇO DE COR.

Fonte: O trajo regional em Portugal , de Tomáz Ribas

TRAJE VERDE DE LAVRADEIRA - GERAZ DO LIMA.


NO ESSENCIAL, ESTE TRAJE DISTINGUE-SE DOS
OUTROS TRAJES DE LAVRADEIRA MINHOTOS PELA SUA COR VERDE.


AQUI RESIDE O SEU CARÁTER ÚNICO , DE EXEÇÃO,

QUE O TORNA SINGULAR ENTRE OS DEMAIS.

VÁRIAS EXPLICAÇÕES TÊM SIDO DADAS,

PARA A PREFERÊNCIA DAS RAPARIGAS DE GERAZ DO LIMA PELO VERDE.

A ESTE PROPÓSITO HÁ QUEM SUGIRA QUE , QUANDO AS RAPARIGAS DESTA LOCALIDADE

SE DESLOCAVAM ÀS FESTAS E ROMARIAS FORA DE SUA FREGUESIA, DENUNCIAVAM SUA PROVENIÊNCIA ATRAVÉS DA COR DO SEU TRAJE.

NUMA SOCIEDADE EM QUE A CONVERSAÇÃO ENTRE RAPAZES E RAPARIGAS OBDECIA A REGRAS RÍGIDAS PADRONIZADAS , ONDE O RAPAZ NÃO PODIA DIRIGIR-SE A UMA RAPARIGA DESCONHECIDA , TORNAVA-SE NECESSÁRIO ENCONTRAR FORMAS SUBTIS DE COMUNICAÇÃO , COMO NESTE CASO PELA COR DO TRAJE.


FONTE: O TRAJO REGIONAL EM PORTUGAL , DE TOMAZ RIBAS

RANCHO FOLCLÓRICO TRICANAS DE COIMBRA - SANTOS - BRASIL.



Fundado em 17 de agosto de 1962,representa
os usos e costumes da Beira litoral e
do distrito de Coimbra.











trajes:tricana,aguadeira,ceifeira,domingar
entre outros.
modas:chula,verde gaio,passe catre,vira de Coimbra etc.

Rancho Folclórico Tricanas de Coimbra da cidade de Santos,
um pedacinho de Coimbra no Brasil.

Contato-013-32231023.


********************************************************************

RANCHO FOLCLÓRICO TRICANAS DE COIMBRA - SANTOS - A LOIÇA DA CANTAREIRA

********************************************************************